Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]


Visita de estudo à Escola da Ponte

por apeeaedlv, em 28.04.17

visita escola da ponte.jpg

Caros Associados e Encarregados de Educação,

Conforme anunciámos publicamente ontem dia 27 de Abril, tivemos a oportunidade de visitar a Escola da Ponte, integrando uma comitiva constituída por Vereadores, elementos da Coordenação de Educação da Câmara Municipal, Conselho Municipal de Educação, representante das Juntas de freguesia, direcções do Agrupamentos de Escolas, docentes, auxiliares de educação, representantes das Associações de Pais e Encarregados de Educação.

Uma iniciativa que foi acolhida e operacionalizada em parceria com o Munícipio, a quem agradecemos a imediata disponibilidade e proactividade.

 

Assim, com o objectivo de conhecer in loco a Escola Pública,  que muitos apelidam de "Conto de Fadas", embarcamos na viagem e percorridos muitas centenas de kilómetros descobrimos na recondida localidade de Negrelos (Santo Tirso) uma história diferente com um desfecho surpreendente: A escola impossível afinal existe e funciona !

Fomos recebidos pelos alunos (afinal é escola é deles), que conduziram a visita do princípio ao fim, foram eles que nos mostraram os espaços e explicaram como tudo funciona.

Não há turmas, anos ou ciclos nem aulas expositivas, "furos" ou testes de avaliação. A escola organiza-se em Núcleos de Projeto (Iniciação, Consolidação e Aprofundamento) e todos os alunos são tutoriados nas suas aprendizagens e coadjuvados pela presença de dois professores na sala, com respeito pela sua individualidade e autonomia.

Constatámos também que a democraticidade, a promoção da autonomia e da consciência cívica dos alunos, é conseguida através do seu envolvimento activo no processo de aprendizagem (é o aluno que define o seu plano quinzenal e diário de estudo e regista no dispositivo JÁ SEI que está preparado para ser avaliado).

A responsabilidade de gestão da escola também cabe aos alunos. Todos tem um papel a desempenhar e assumem tarefas, tanto na tomada de decisões (Assembleia de Escola semanal à sexta-feira), como na organização das actividades, evidenciando-se que são os alunos que cuidam e fazem a gestão de todos os materiais (que são partilhados e valorizados por todos) e dos conflitos e problemas entre pares (os cacifos não têm cadeados e os problemas são resolvidos pela Comissão de Ajuda constituída por alunos)

O espírito de camaradagem, interajuda e co-responsabilização e o estreito envolvimento dos pais na escola são particulariedades que se destacam e que tivemos oportunidade de observar.

Os pais e restante comunidade educativa fazem parte do Conselho de Direção da escola (actualmente presidido por um encarregado de educação) e o Conselho de Pais/Encarregados de Educação é a fonte principal de legitimação do Projeto e o órgão de apelo para a resolução dos problemas que não encontrem solução nos demais patamares de decisão da Escola.

Os pais participam nos órgãos de gestão, nas decisões e nas Assembleias de Escola e quinzenalmente subscrevem o plano de aprendizagem dos seus educandos, o que para a coordenadora com quem tivemos oportunidade de falar no final da visita é um dos pontos fortes e diferenciadores do projecto e que impulsiona os sucessos alcançados e a continuidade do mesmo.

 

Sem prejuízo de com os demais intervenientes fazermos o balanço da visita, retirando expectavelmente ilações práticas, apresentando e recolhendo propostas, podemos desde já afirmar que o exemplo da Escola da Ponte demonstra que é possível concretizar a mudança de paradigma da educação na escola pública, onde o respeito pelos interesses dos alunos, a promoção da sua autonomia e cidadania e a participação dos pais seja a pedra de toque fundamental.

Em jeito de conclusão constatamos nesta visita de estudo que não há impossíveis e quando se quer arranja-se forma.

Continuaremos como sempre empenhados e disponíveis para participar activamente na escola, valorizando o papel e a motivação dos professores e demais parceiros da comunidade educativa na promoção e melhoria das aprendizagens dos nossos educandos.

 

Mafalda de Taborda Lourenço

Presidente da Direcção

Assoc. Pais Agrup. Escolas D.Lourenço Vicente

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 11:45



Associação Pais do Agrupamento de Escolas D. Lourenço Vicente

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Reuniões de Representantes de Turma


Bombeiros por 5 dias - Edição 2018


Representantes EE no Conselho Geral



O SUCESSO É UM DESPORTO COLECTIVO


Pesquisar

Pesquisar no Blog  

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D

COMUNICADO AEC - ACTIVIDADES DE ENRIQUECIMENTO CURRICULAR